terça-feira, 31 de maio de 2011

Tolice, talvez.

Ao abrir os olhos
me deu a súbita
vontade
de ouvir a voz dela.

Nem que fosse
pra me perguntar as horas,
ou pedir pra fechar a janela,
ou pra dizer que me ama.

Mas não deu,
pura tolice minha.


(SRed!)

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Ela e o velho.

Emprestei
um dos livros do Bukowski
pra ela.

Ela disse
que é a minha cara,
perguntei se isso
é bom ou ruim.

E ela respondeu:

- Ainda não decidi isso.

Sacanaaaaa!!!!


(SRed!)

domingo, 29 de maio de 2011

Confuso

Uma mulher
em um vídeo
dizendo
que elas só gostam
dos caras que não prestam
é foda.

Ainda
não aprendi a ser cafajeste,
nem sei se quero.

Me ferrei.

Será?


(SRed!)

sábado, 28 de maio de 2011

As Vezes Sozinho

 - Eu te amo. - Eu disse.
 - Hum...
 - Boa noite.
 - Boa noite... - Respondeu.

Engraçado e ridículo
querer tanto
ouvir uma coisa,
sem ter que dizer
primeiro.


(SRed!)

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Rápido Demais

Recebi a seguinte mensagem:

"Estive pensando e não sei se estamos fazendo a coisa certa. Somos tão jovens e isso tudo pode ser passageiro. Não estou certa de nada até agora. Então resolvi te falar que ainda não é hora de termos nosso primeiro filho, Pink. Hahaha. Beijo chato :) "

Resposta:

"Sacanaaaaaaaaa!!! Hahaha Quer me matar de susto, é?! Beijo meu mozão! Seu Red! ;)"


(SRed!)


quarta-feira, 25 de maio de 2011

Em Breve

Me peguei pensando nela,
imaginando um casa
de paredes brancas,
uma janela aberta,
uma luz entrando pela sala,
um silêncio,
nós dois dormindo
abraçados,
uma música tocando
e o mundo inteiro
lá fora.


(SRed!)

terça-feira, 24 de maio de 2011

De novo?

 - Amor, promete que a gente só vai brigar por causa de time? - Ela me disse.
 - Claro.
 - Mas o nosso banheiro vai ser preto e branco, em homenagem ao timão.
 - Azul e branco, cor de banheiro normal.
 - Não amor...

Pelo visto quem vai decidir isso é o pedreiro. Desde já, conto com a honestidade e o bom gosto dele.


(SRed!)

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Pink. O nosso primeiro filho.

 - Amor, comprei nosso hamster. - Ela me disse.
 - Sério?
 - Sério amor.
 - E qual o nome? - Perguntei.
 - Pink.
 - Pink? Eu não posso ter um hamster com esse nome. Ele tem que ter um nome mais forte. Tipo, demolidor.
 - Certo. Um rato com nome de demolidor. - Me disse.
 - Mas porque Pink? Não tinha outro nome? - Perguntei com esperança.

Ai veio à explicação que eu queria.

 - Por causa de Pink e cérebro. - Respondeu sorrindo.
 - E porque não chamá-lo de cérebro?
 - Porque Pink é engraçado.

Já imaginei o bicho com o nariz rosa. Em um surto de loucura.

 - Eu prefiro cérebro, mas tá bom. Ele vai ficar com você né? - Perguntei

Tentei buscar as palavras de volta para boca, mas já tinha saído. Já era tarde demais.

 - Não. Vou levar pra sua cara quando eu for aí.
 - Mas aqui não tem comida pra mim. Ele vai morrer de fome.
 - Já sei que nossos filhos vão passar fome.
 - Mas é só um rato. Não tem comparação.
 - Se não consegue alimentar um rato, imagina os nossos filhos?

Com ela é assim, se não sei cuidar de um rato, não vou saber cuidar dos nossos filhos. Eu posso com isso? 

domingo, 22 de maio de 2011

Gravatinha Rosa

- Qual vai ser a cor do seu vestido? - Perguntei.
- Vai ser vermelho. - Respondeu sorrindo.
- Então vou de rosa.
- Eu já ia te pedir isso.

Pronto, agora me ferrei.

- Eu falei brincando. Não vou usar terno rosa no meu casamento.
- Pelo menos a gravatinha, amor. - Tentando me convencer.
- Rosa?
- Rosa bebê.

Humilhação total. Isso ai.

 - Tá bom, a gravatinha eu uso.
 - Aêêêêêêê - Sorrindo
 - Mas a gente pode negociar isso né? - Tentei melhorar a coisa.
 - Não, já está decidido. - Finalizou.

Eu sempre dou a ultima palavra nessa relação, sempre.

 - Tá bom então.

sábado, 21 de maio de 2011

Pra Distrair

00:27h
macarrão com molho
a base de milho verde,
atum,
queijo ralado
e orégano.

Me ajudou
com uns probleminhas
que eu tive com ela.

Ah...
sem falar da cerveja preta,
que caiu muito bem.


(SRed!)

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Ligou...

Ela me ligou
mesmo sem vontade de conversar.
Depois de algum tempo
em silêncio no telefone,
ela me disse
que iria dormir.

Deve ter ido,
não sei se foi mesmo.
Só sei que não adiantava
ligar pra saber.


(SRed!)

quinta-feira, 19 de maio de 2011

No Barzinho

- É muito bom ser eu, agora que tenho você.

Ganhei um beijo,
um sorriso
e o perfume dela.

Me senti bem.
Muito bem.


(SRed!)

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Suas Memórias

Odeio
todas as suas lembranças
amorosas
em que eu
não estive.

Todas as mensagens
carinhosas
que eu
não mandei.

Mas não controlo
tudo isso, amor.
Está tudo
com você
e tudo
brigando em mim.

E todo o resto
você não sabe.
Estamos iguais.


(SRed!)

terça-feira, 17 de maio de 2011

Do Meu Jeito?

Se tratando da gente,
posso garantir
que nunca vai ser do jeito
que eu quero.

Mas quem disse
que estou sempre certo?
Talvez
se tudo ficar como quero,
não tenha o mesmo gosto
e a mesma felicidade
que sinto agora.

E isso
eu nunca vou saber.
Vai ser sempre
um talvez.


(SRed!)

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Atende

As 01:05h
de uma terça-feira:

- Oi, só liguei pra dizer que estou com saudade. - Eu disse.
- E eu de você, amor.

Ela me disse isso
com um sorriso.
Nos despedimos
e a minha saudade
só aumentou.


(SRed!)

terça-feira, 3 de maio de 2011

As cores

- Nosso quarto vai ser rosa. - Ela disse.
- Rosa não! No máximo vermelho. - Protestei.
- Vermelho não. É muito forte.
- Então vai ser verde.
- Vai ser rosa sim e o banheiro...
- O banheiro vai ser azul e branco. - Interrompi.
- Vai ser preto e branco. Em homenagem ao timão.
- Nãããããoooo!
- Nossa casa tem que ser colorida.
- Mas não vai.
- As mulheres que decidem as cores da casa, amor.
- Não mesmo.
- E nosso cachorro vai dormir na cama com a gente.
- Cachorros no chão.
- Mas amor...
- Não vou discutir isso com você. Mas o banheiro vai ser azul e branco.

Até lá falta pouco
mas eu sei
que o quarto
vai ser rosa
e o cachorro
vai ficar no chão.

Por tanto
que eu esteja com ela,
posso até
mudar de idéia.

(SRed!)

domingo, 1 de maio de 2011

Hoje... 1 Ano.

Acordamos
e nos beijamos
depois que ela viu
o presente.

Foi bom
ver seu sorriso
logo pela manhã.
Sempre é.

Ela ficou sem jeito
porque esqueceu
o meu presente em casa.

Mas nem precisava,
ela já estava comigo.
Não tinha presente melhor.

- Casa comigo? - Ela perguntou.


(SRed!)