sábado, 7 de janeiro de 2012

A noite eu me deito... e só.

As vezes a frieza é tão simples
mas marca tanto.
E o que tinha tudo
pra ser um dia tranquilo,
termina com o gosto amargo
de deixar algo incompleto.

Nesses dias eu penso na gente
até a cabeça não aguentar mais
e durmo só por necessidade,
acordando no outro dia
como se o tempo tivesse passado
rápido demais.


(SRed)

Nenhum comentário: